Porque deve vir

   

 

  PORQUE DEVE VIR
A criação em Portugal de um Ecossistema favorável e potenciador da iniciativa empresarial passa, entre outras medidas, pela realização de um conjunto de eventos que sensibilizem os empreendedores, investidores, quadros técnicos, estudantes, professores e órgãos de governo para as vantagens que o capital de risco possui no fomento de empresas de alto crescimento.

Mas o que torna o capital de risco tão poderoso quando à primeira vista tudo parece muito simples: uma parceria limitada e organizada com o propósito de investir em novos empreendedores com ideias inovadoras ?

Na verdade os Capitalistas de Risco são somente a ponta de um amplo e sofisticado sistema de capital que é capaz de absorver e difundir as grandes quantidades de risco necessárias para financiar as Start-ups. 

Com efeito num estudo recentemente realizado nos EUA, calculou-se que um dólar de capital de risco estimula três a cinco vezes mais patentes do que um dólar de gastos realizados pelas empresas em Pesquisa e Desenvolvimento .

Conscientes desta realidade a Gesventure e a Universidade Moderna pretendem acrescentar valor à sociedade em que se encontram inseridos e nesse sentido convidaram um conjunto de especialistas reconhecidos a nível internacional, com especial destaque para os Drs. Victor A. Vadaneaux da Advent International e Christian Waldogel da Viventures, entre outros especialistas nacionais que dispensam apresentação, para debaterem e lançarem discussões não só ao nível do Modus Operandi do capital de risco mas fundamentalmente sobre a actualidade profissional da Nova Economia, isto é, as últimas tendências nos mercados de capitais, nos investimentos e nas tecnologias.

Acresce ainda que no decorrer do evento serão divulgados cases studies de quatro empresas lideradas por empreendedores portugueses (STAB VIDA, Enlace 3, Telesp Celular, SoftLab) que ao se terem destacado pela sua excelência empresarial podem contribuir e muito para a aplicação do Efeito Demonstração junto de outros potenciais empreendedores.

Em resumo, se no final da conferência tivermos conseguido contribuir, mais uma vez para a Evangelização do conceito e demonstração das vantagens de capital de risco, para a promoção do espírito empreendedor e para a disseminação das melhores práticas de gestão utilizadas pelas empresas que fazem a diferença no actual mundo dos negócios, então diria que os nossos objectivos tinham sido alcançados.

 Organização
 

          

  by

Optimizado para resolução igual ou superior a 800 x 600 a 
16 bits,  IE 4.0 e Netscape 4.0 ou versões mais recentes.